Ouça Agora:
Radio Gospa Mira 105.7 fm

Vivenciar o encontro com a Trindade

Celebramos hoje, (04) o que há de mais sublime da vida cristã, é um mistério que se revela em Jesus, e só compreenderemos e iremos nos relacionar com Deus nesta Solenidade da Trindade Santa, se diante dela nos submetermos na totalidade.

A palavra que irá inspirar nossa reflexão está no Evangelho de João 3, 16-18. Tomemos como ponto de partida o versículo (16) “Deus amou tanto o mundo, que deu o seu Filho unigênito, para que não morra todo o que nele crer, mas tenha a vida eterna”. Aqui, claramente se manifesta sem reservas como age em relação a nós a Santíssima Trindade: O Pai, que é Deus, ama o mundo, ama a cada um de nós, me ama e te ama de modo concreto, por causa disso, para nos salvar, envia Seu Filho Unigênito, que é Deus, cujo ápice do amor, se conclui por enviar o Espírito Santo, que é Deus, que nos conduzirá ao reino definitivo e nos santifica.

Existe entre o Pai, o Filho e o Espírito Santo, uma unidade plena, cuja natureza, por nós mesmos não somos capazes de entender. Santo Agostinho, através de um sonho recebeu como que uma palavra de ciência, que compreender bem a Trindade é uma tarefa, não menos impossível do que aquela de uma criança que tenta esvaziar o mar usando uma concha, e concluiu dizendo: é difícil encontrar uma pessoa que, falando da Trindade, saiba do que esteja falando (Confissões XIII, II). Se considerarmos que Santo Agostinho, é quem melhor explicou-nos a teologia Trinitária, e diz que não é fácil entender, todavia, nos estimula a entrar pela fé e esperança, na intimidade com Ela, através do amor (De Trinitate VIII, 10, 14; IX, 2,2).

Como a via para viver o encontro com a Trindade é o amor, retomemos, a palavra rhema de nossa reflexão. Eu e você não passamos a existir do acaso, não foi do nada que fomos feitos, nós passamos a existir como que de uma exultação de amor das Pessoas Divinas. E, não de forma segregada, mas por meio da ação Trinitária, podemos e devemos estabelecer com o Deus único e trino proximidade.

Na filosofia, ouvimos a seguinte frase: “Nenhum Deus pode se misturar com o homem” (O Banquete do amor – Platão). Em Jesus Cristo, Verdade Divina, somos levados a compreensão de que saímos de dentro de Deus, fomos modelados em sua essência amorosa, e, que nosso destino é irmos para o céu, para dentro da Trindade. Desde o início de nossas vidas, estamos ligados ao Deus Trino, a Ele devemos tudo e só descobriremos o sentido da vida quando nos acostumamos a relacionar de modo sempre novo com as Pessoas Trinitárias.

Deus Pai, Filho e Espírito Santo nos formaram e quiseram vir morar em nós. Quis a Santíssima Trindade habitar em sua plenitude em nós. Sim! Chega a ser um escândalo de amor, mas é verdade. O Pai, o Filho e o Espírito Santo nos escolheu como sua morada. Em seu plano onisciente, quis Deus nos amar por dentro, para que sejamos reconduzidos para dentro Trindade, onde na eternidade, viveremos em plena comunhão com Ele.

Texto: Emerson Alves

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Leia Mais

Caminho Vocacional

Se você sente o chamado a servir a Deus  dentro do nosso carisma, e quiser iniciar uma caminhada vocacional, fale conosco!

Contatos

Newsletter

Seja o primeiro a receber

nossas novidades!
© Copyright Comunidade Reviver. Feito com  por