Ouça Agora:
Radio Gospa Mira 105.7 fm

Jesus nos chama e devemos nos colocarmos em seu seguimento

Neste terceiro domingo do tempo comum (22), Jesus, o consolador, vem ao encontro de cada um de nós para chamar para junto de si. Ao refletir sobre o Evangelho registrado por São Mateus 4, 12-23, os nossos corações precisam se deixar iluminar pela Palavra a ponto de sermos, por ela, transladados da morte para a vida, que é o seguimento do Senhor.

O Evangelho de hoje transcorre em Cafarnaum, na região da Galileia. Logo que fica sabendo que João Batista tinha sido preso, Jesus se dirige, ainda no início de seu ministério, para essa terra. A cidade de Cafarnaum era uma região de comércios marítimos, lá muitos povos se encontravam para seus negócios. Tratava-se de um vilarejo, cujo nome significa “cidade da consolação”. Era um lugar que o Senhor frequentou muito, lá estava, também, a casa de Simão Pedro. Em Cafarnaum, o Senhor exercitou com largueza sua vocação de consolador.

O termo consolador na cultura bíblica quer dizer advogado, defensor, e sobretudo, significa devolver o que o outro perdeu. Defender já é muito importante; ser o paráclito, mas Jesus se revela como aquele que vem devolver ao homem a possibilidade de viver a comunhão com Deus.

Cafarnaum fica às margens do mar da Galiléia, é o mesmo lago de Genesaré ou de Tiberíades. A palavra mar, na Sagrada Escritura, indica o universo das coisas más, o lugar do Leviatã, como diz em Isaías 57, 20. Lugar de morte e de perigos. E nos interessa saber que o Cristo redentor vai a essa cidade para salvar, para libertar aqueles que ali estavam. No capítulo 9 de Isaías, nos é apontada a profecia de que Jesus veio para redimir aqueles que andavam às sombras da morte. Em Pessoa, Jesus é a luz que vem transladar o homem da confusão das trevas para o caminho da luz e da vida verdadeira.

Por fim, vale refletirmos e nos deixarmos inspirar por qual motivo foi na Galileia, que significa “esquina dos pagãos”, que o Senhor chama seus quatro primeiros discípulos, inclusive, o primeiro Papa? Todos eles estavam nas trevas, habitavam na região das sombras da morte, mas eis que, quando Jesus anda por aquelas terras, era a humanidade sendo visitada por Deus.

Quando o texto diz que Jesus andava à beira do mar da Galiléia, isso nos lembra, que em Grego, a palavra andar, neste trecho bíblico, é traduzida por passear. Ou seja, o Emanuel passeava tal qual Deus passeou no Jardim do Éden durante o início da criação. Em Jesus, Deus recria, renova e dá a graça à humanidade de reviver a comunhão com seu amor.

Hoje, o Senhor Jesus quer nos libertar indo de nossas realidades de paganismo. Quer nos trevas e da morte e nos devolver ao céu. Ele não apenas passa perto de onde estamos, e sim passeia, ou seja, contempla nossas vidas e nos chama a abandonar a vida de pecado para seguir seus passos, numa vida de luz.

Jesus que chamou seus primeiros discípulos num contexto pagão, está demonstrando a cada um de nós que, independentemente de quão espessas sejam nossas trevas, Ele nos convida ao seu seguimento. Neste domingo, precisamos nos deixar convencer de que, quando nos decidimos em atender ao chamado do Senhor, nos colocamos no único Caminho que nos leva a plenitude de vida.

Texto: Emerson Alves

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Leia Mais

Caminho Vocacional

Se você sente o chamado a servir a Deus  dentro do nosso carisma, e quiser iniciar uma caminhada vocacional, fale conosco!

Contatos

Newsletter

Seja o primeiro a receber

nossas novidades!
© Copyright Comunidade Reviver. Feito com  por