Ouça Agora:
Radio Gospa Mira 105.7 fm

Pentecostes, graça que renova, cura e liberta

Celebramos hoje (28), a Solenidade de Pentecostes, a liturgia da Palavra nos apresenta o texto do Evangelho em João 20, 19-23. Para contextualizar, devemos compreender que Pentecostes é a festa das colheitas, com duração de cerca de três dias, nos quais se faziam vigílias, meditava a Torá, e exercitar a fé de memória com a recordação de quando o céu se abriu e receberam, no monte Sinaí, as tábuas da Lei. No último dia, as orações eram feitas na expectativa de que, novamente o céu se abrisse e recebessem a nova Lei. É precisamente neste ambiente que a promessa do derramamento do Espírito Santo é cumprida. E Ele vem escrever a nova Lei nos corações.

Nos versículos (21-23), encontramos inspiração para uma cura interior profunda pela ação do Espirito Santo que vem nos renovar e libertar.

  • O Espírito Santo renova:

Comecemos pelo versículo (22) “E, depois de ter dito isso, soprou sobre eles e disse: “Recebei o Espírito Santo”. O gesto de Jesus em soprar sobre os discípulos trancados no cenáculo, faz referência a criação do homem. O ser humano, começa a existir pelo hálito da vida de Deus, como nos é contado em Genesis (2, 7). É importante destacar que o mesmo verbo é utilizado para reproduzir na Igreja a descoberta de sua natureza, de ser no mundo um corpo vivo, o corpo de Cristo. No livro de Genesis, percebemos que o criador ao formar o ser humano sopra de si, para torná-lo um ser vivente, Jesus nosso redentor, remodela e faz desabrochar na vida de seus seguidores a plena experiência de renovação. O sopro do Espírito de Jesus sobre seus discípulos, atinge a todos nós. Por meio do batismo, recebemos a graça de sermos recriados, refeitos em seu amor.

  • O Espírito Santo cura:

O Senhor apareceu diante dos discípulos e lhes disse “A paz esteja convosco!” (21a). Isso ocorre quando eles estavam marcados por mágoas, tristezas, medos, angustias, cheios de lembranças negativas, sobrecarregados pela dor. Jesus não dá qualquer paz, não dá um alívio momentâneo, não é um analgésico, Ele dá a paz interior! Enquanto o exterior permanecia inalterado, com as dificuldades, cadeias, sofrimentos, tomado pela hostilidade, os seus corações iam sendo preenchidos pela paz que excede todo entendimento humano.

Na medida em que aprofundavam a comunhão com o Senhor, mais e mais gozavam da mais augusta paz no coração.
A paz é uma dádiva do Espírito Santo, é um presente cujo a finalidade é curar o nosso ser, nos conceder saúde na alma. A paz comunicada por Jesus ao enviar o Espírito Santo se concretiza quando a vontade de Deus reina em nós.

  • O Espírito Santo liberta:

Derramado em Pentecostes, o Divino Espírito transforma nosso interior, capacita-nos com seus dons e frutos para enfrentarmos as tribulações com quietude de alma, em conformidade obediente a voz do Senhor. O Espírito age santificando, conduz-nos para a experiência de redenção. É próprio de sua ação convencer-nos dos nossos pecados e encher-nos do sentimento mais lindo que podemos ter: << o sentimento de arrependimento >>. Que leva a decisão em romper com o pecado e voltar ao Senhor, por amor a Deus.

Reconciliar os homens com Deus e os levar a experiência de serem salvos do pecado, é continuidade da missão que Jesus recebeu do Pai. “A quem perdoardes os pecados, eles lhes serão perdoados; a quem não os perdoardes, eles lhes serão retidos” (23). O Espírito Santo vem tornar a Igreja canal de reconciliação com a Trindade Santa. A experiência do perdão é condição essencial para a libertação. Por nós mesmos não somos capazes de buscar o perdão e tampouco perdoamos. É obra santificante do Paráclito, nos convencer de que, precisamos nos desvencilhar do pecado e liberar o perdão as ofensas recebidas.

Rezemos com fé para sermos renovados, curados e libertos:

Espírito Santo, daí me a graça de ser renovado, recriado por seu sopro. Quero render-me a vós, deixar que todo o meu ser se mova pela vossa inspiração.

Espírito Santo, quero me abrir a vós, revelar-te minhas dores e angústias. Cura-me e capacita-me para enxergar a presença de Deus me transformando em cada situação de sofrimento.

Espírito Santo, fortalecei em minha alma a decisão por me despojar do pecado e por amar a todos por meio do perdão. Inspira-me Espírito Santo a buscar a libertação no exercício contínuo do perdão.

Texto: Emerson Alves

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Leia Mais

Caminho Vocacional

Se você sente o chamado a servir a Deus  dentro do nosso carisma, e quiser iniciar uma caminhada vocacional, fale conosco!

Contatos

Newsletter

Seja o primeiro a receber

nossas novidades!
© Copyright Comunidade Reviver. Feito com  por